8 de jul de 2014

Bandas santarenas se apresentam neste sábado em Terra Santa

Imagem dovulgação
As bandas santarenas Grito Anarko (Punk) e Cangaceiro do Inferno (Thrash) estarão nesse fim de semana, comemorando o dia mundial do rock no evento Rock In Hell III na cidade de Terra Santa.  Os grupos sairão nesta sexta-feira de Santarém para se apresentar no sábado, dia 12, na Boate Styllus.  

Sobre as bandas:

A ‘Grito Anarko’ formada atualmente por Alex (Vocal e Baixo), Gabriel(Guitarra) e Dallas (Bateria) está no cenário rock há três anos. Influenciados por Phobia Punk Rockers, Inocentes e Restos de Nada, a banda mostrará em Terra Santa, covers de grupos como Olho seco, Colera, Os replicantes, Flicts além de mandar sons autorais como ‘Santarém Querida’, ‘Isso é Cultura?’, ‘Grito Anarko’ e ‘Homem Rejeitado’.

Os temas abordados nas músicas são com relação ao meio ambiente falando da fauna e da flora, sobre as grandes desigualdades sociais do país, repressão policial e protestos. Apesar de ter passado por várias formações o trio não deixa de lado a essência punk rock e contará  com o ex-Grito Anarko, Digão na Guitarra, pois  Gabriel não poderá viajar por motivos pessoais. A banda promete mandar 99% de músicas próprias.   

A ’Cangaceiro do Inferno’ é um projeto idealizado em 2005 pelo guitarrista Majd Abull, mas só foi efetivado de fato em 2014. Com o rompimento da Iron Jaraki, surgiu a oportunidade de trabalhar esta ideia. Com o apoio e a parceria de dois músicos, Rick Assis (Bateria) e Nicholas Sousa (Baixo) que integram a banda, o  caminho a ser seguido era recomeçar, em outro projeto. Nesse momento que Abull (Vocal e Guitarra) sugere desenterrar o Cangaceiro do Inferno, que teve o aval dos parceiros, e, os ensaios continuaram.

Em dois meses de ensaios o Cangaceiro do Inferno já possui cinco músicas próprias além de mandar covers do lendário Nihility - banda de thrash metal santarena de 2009 a 2012 e cover também do Sepultura em sua fase oldschool. O repertório da banda para Terra Santa foi selecionado da seguinte forma: As autorais ‘Corporation-Alcólatras Avante’, ‘Igarathrash’, ‘Palestina Livre’, ‘A voz do Brasil’, ‘Convulsão Social’, ‘Utilidade Pública’,  ‘Sistema Carcerário’ e ‘Infected Voice’ (Sepultura cover),

As letras de protesto dão continuidade no ‘Cangaceiro do Inferno,’ só que dessa vez com uma nova proposta, mais agressiva, como diria no popular, com mais sangue nos olhos, sem perder a linearidade do direcionamento da simples proposta de debater as desigualdades socioculturais existentes nesse país e por que não no mundo, afinal, a Amazônia figura importância em escala mundial.

Assim, depois de mandar uns sons nos últimos shows de rock em santarém o 'Cangaceiro do Inferno' viaja pra fazer de fato sua primeira apresentação em outra cidade e  quem sabe ainda apresentar seu primeiro cd.





Texto e Edição: Andriene Moura
Fonte: Majd e Alex (Bandas)

0 comentários:

Postar um comentário