11 de out de 2012

Morte de Renato Russo completa 16 anos

Não poderia deixar de homenagear nesse dia 11 de outubro... Para muitos, apenas a véspera do Dia das Crianças, mas para uma legião de fãs, um dia de muita saudade. Há exatos 16 anos, morria o compositor e intérprete da Legião Urbana, Renato Manfredini Jr., ou simplesmente Renato Russo. O artista morreu em 1996 de complicações de saúde decorrentes da Aids. 

Com a banda Legião Urbana, surgida em 1983 e que tinha ainda o guitarrista Dado Villa-Lobos e o baterista Marcelo Bonfá na formação, Renato Russo se tranformou em um dos principais ícones do rock brasileiro dos últimos 20 anos.

O grupo conquistou uma multidão de fãs ardorosos com músicas hoje consideradas clássicos do repertório pop nacional como "Será", "Geração Coca-Cola", "Que País é Este?", "Eduardo e Mônica" e "Faroeste Cabloco", entre outras, cujas letras podiam trazer críticas à sociedade brasileira ou histórias centradas em relacionamentos.

Com o grupo, Renato gravou oito álbuns. Em 1994, o cantor lançou seu primeiro disco solo, "The Stonewall Celebration Concert", que seria seguido por mais dois títulos: "Equilíbrio Distante" (1995) e "O Último Solo" (1997).

Ainda hoje, 16 anos após sua morte, Renato Russo mantém-se como um ídolo em todo o país. Os admiradores de sua obra fazem parte da geração que acompanhou o surgimento da Legião Urbana, ainda no começo da década de 80, e também os adolescentes de hoje, nascidos naquela época. 

A maior conquista do cantor foi sem dúvida se tornar parte da vida de milhões de pessoas. Como ele próprio dizia: “A Legião Urbana são vocês”.

"É Tão estranho...os bons morrem jovens.."

Fonte:  Blog Quarto Poder

0 comentários:

Postar um comentário